O SINTESMAT esteve presente na última quarta-feira (06) em uma reunião da Secretaria de Estado de Gestão – SEGES com os sindicalistas do Fórum Sindical.

Além dos sindicalistas, o encontro contou a com a participação do Secretário Júlio Modesto, equipes da SEGES, SEPLAN e SEFAZ.

Na reunião, que durou aproximadamente três horas, o Secretário expôs a conjuntura nacional, fez uma explanação sobre as despesas com pessoal que tem crescido mais que a receita. Apresentou ainda números do fluxo de caixa do estado, da arrecadação, dos aumentos concedidos às categorias em 2015, dos valores necessários à concessão do RGA em 2016, além do impacto de novas contratações e aumentos já concedidos a algumas categorias. Comprometeu-se ainda, a apresentar aos sindicalistas cópia física dos dados apresentados na reunião.

Na ocasião, várias lideranças sindicais se manifestaram no sentido de que os servidores não esperam nada mais do que a reposição integral da inflação do período, como assegura a legislação vigente. Informaram ao secretário ainda que, apesar de o governo não ter sugerido nada sobre isso, os servidores não pretendem aceitar o parcelamento, conforme aconteceu no ano anterior.

Sobre o projeto de lei complementar número 257/2016, de autoria do Poder Executivo Federal, que estabelece um Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal e medidas de estímulo ao reequilíbrio fiscal, atualmente em tramitação nas comissões internas da Câmara dos Deputados e em regime de urgência, o secretário destacou que a princípio o Estado de MT não pensa em aderir a esse plano de auxílio. A medida proposta pelo Governo Federal enfrenta fortíssima resistência junto ao meio sindical, por apresentar em seu seio medidas que prejudicam os servidores públicos, tais como congelamento de salários, proibição de contratações por determinado período, além inclusive, da demissão de servidores.

Ao final da reunião, uma vez mais, o governo solicitou compreensão dos servidores e manifestou-se, através do Secretário, pela falta de condições de decidir nesse momento e que atualmente não há condições para conceder o Reajuste Geral Anual – RGA, e pediu um tempo maior, marcando uma próxima reunião com os sindicalistas pra decidir sobre o caso, no início de Maio.

 

Pelo SINTESMAT, participaram os diretores Daniel Ferraz Buhler (1º Tesoureiro), Kleber Magalhães Ferreira (Assuntos Sócio-culturais, Esportes) e o Conselheiro Fiscal Jonilson Pinto de Miranda.

 

0
0
0
s2sdefault