Em Assembleia Geral Extraordinária, realizada na tarde desta segunda-feira (01), os Profissionais Técnicos da Educação Superior da Universidade do Estado de Mato Grosso decidiram pela suspensão da greve da categoria.

A decisão pela suspensão aconteceu após a apreciação pelos servidores da conjuntura do movimento, do avanço no sentido da judicialização da questão do parcelamento do RGA e falta de retroatividade no pagamento desta (impostos pela Lei 10.410 de 30/06/2016), além da sinalização, pelo Governo Estadual, de realização de concurso público para suprir a carência de servidores nos Câmpus da Universidade e também de encaminhar projeto de lei para aproveitamento de tempo de serviço.

Votaram pela suspensão 66,03% dos presentes, enquanto 24,72% votaram pela manutenção, sendo registrado ainda 9,23% de abstenções. O quadro abaixo traz resultados detalhados por Câmpus, na deliberação sobre a suspensão da greve.

Os servidores decidiram também, por maioria, por aceitar o cronograma do concurso público proposto. Concordaram, ainda, com a garantia apresentada pelo Governo de apresentar a Assembleia Legislativa projeto de minuta de lei de aproveitamento de serviço, quando o Estado se enquadrar nos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O retorno às atividades acontecerá no próximo dia útil a partir da notificação à Reitoria sobre o resultado da Assembleia, que o Sindicato pretende realizar até o final desta terça-feira.

Nesta terça-feira (2), alguns diretores participarão em Cuiabá de um ciclo de palestras sobre a crise fiscal e os desafios desta para os servidores públicos. O evento que acontece durante todo o dia, no Auditório do Ministério Público, é realizado pela Federação Sindical dos Servidores Públicos de Mato Grosso – FESSP/MT, Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB e Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST. O Fórum Sindical dos Servidores Públicos Estadual apoia também o evento, que contará com participação de sindicalistas de todo o Estado.

Créditos das imagens: Moisés Bandeira, Reginaldo L. Alencar, Eder C. Salomão.


*Matéria alterada às 19h30min para inclusão de duas casas decimais nos percentuais.

 

0
0
0
s2sdefault