Ontem (11-07), em mais uma reunião com o Secretário de Administração, Francisco Faiad, foi demonstrado a indisposição do Governo de atender o pleito dos Técnicos da Educação Superior da Unemat. Ao contrario do que era esperado, o governo protelou, mais uma vez, a tramitação do processo que está pronto desde o ultimo dia 17 de junho.

Para a surpresa dos Técnicos presentes na reunião, o Secretario veio rediscutir a minuta de lei, com sua equipe técnica, informando que teria que ser retirado do projeto, o artigo 4º que trata do aproveitamento do tempo de serviço no Estado para fins de elevação de nível. O interessante neste contexto é a mudança de posição da SAD, que desde as primeiras reuniões, sugeriram a inclusão deste direito que está presente nas leis das demais carreiras do Estado. Agora, como num passe de mágica, esse dispositivo não pode mais ser concedido aos servidores da Unemat.

Outro ponto que causou estranheza foi o “desconhecimento”, por parte do Secretario sobre a Tabela proposta na minuta de lei e os impactos causados no orçamento da Unemat. O presidente do Sindicato, Luiz Wanderlei, lembrou o Secretario que na ultima reunião esse assunto foi tratado e que protocolou junto a Sad, apresentando também em mãos para o Secretario, o estudo de impacto, com parecer favorável da Pró-reitoria de planejamento da Unemat. Mesmo assim, o secretario determinou a sua equipe técnica que proceda novo estudo, ou seja, desconsiderando o trabalho dos Técnicos da Unemat.

O Secretario Faiad informou, mais uma vez, que estará levando o processo para apreciação do CONDES na próxima segunda-feira, sendo que o presidente do Sindicato, lembrou-o que isso já havia sido falado na reunião realizada no ultimo dia 13, citando as palavras do Secretário “imprime e entrega para mim que eu levo para o CONDES”. De uma forma direta, o secretario simplesmente respondeu: “não foi encaminhado”.

Estiveram presentes na reunião os PTES, Luiz Wanderlei, André de Jesus, Luiz Eduardo (Cáceres), Alex Sabino, Sabrina Santos e Márcio dos Anjos (Tangará), o pró-reitor de Administração, Valter Danzer, o Vice-Reitor, Dionei, o Professor Marcelo Horn e o reitor Adriano Silva. Numa avaliação feita pelos PTES presentes na reunião, considerou-se que houve um total retrocesso no que já havíamos discutido, demonstrando o total desinteresse do Estado em dar andamento ao projeto de revisão do PCCS da Carreira dos PTES.

Diante do resultado negativo da reunião e por decisão das assembleias setoriais realizadas nos dias 10 e 11 de julho, o Presidente do Sintesmat, CONFIRMA que a categoria estará em GREVE por tempo indeterminado a partir do dia 15 de julho, informando ao Secretario e ao Reitor, durante a reunião, que protocolou junto à Reitoria e SAD, o oficio informando desta decisão!

sam 7208

0
0
0
s2sdefault