Os servidores técnicos-administrativos da Universidade do Estado de Mato Grosso decidem nesta sexta-feira (19) em assembleias seccionais em todos os campi e também na sede da Reitoria da Unemat sobre a manutenção ou suspensão do movimento grevista que foi deflagrado segunda-feira (15).


As negociações com o governo estadual quanto a pauta de reivindicações avançaram depois que o governador Silval Barbosa entregou cópia da mensagem de lei alterando o Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) dos técnicos para a aprovação da Assembleia Legislativa. Mas os outros dois pontos de reivindicações ainda não tem data para serem solucionados.


“Estamos aguardando o posicionamento da equipe economica do governo quanto ao descontingenciamento do orçamento da Unemat que é o que vai garantir a autonomia orçamentária e financeira da instituição e também o posicionamento da Secretaria de Administração quanto ao nomeação dos aprovados”, disse o presidente do Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da Unemat, Luiz Wanderlei dos Santos. A expectativa é que esses dois pontos sejam encaminhados na próxima semana, e por esse motivo, deve ser deliberado pelas assembléias seccionais a manutenção ou suspensão do movimento de greve.


Quanto a alteração do PCCS, o sindicato espera que a Assembléia Legislativa deve votar o projeto no início de agosto e os servidores esperam que o governo sancione a lei até meados de agosto.


0
0
0
s2sdefault